Utilização da matriz QFD (Quality Function Deployment) para priorizar as possíveis funcionalidades de um novo produto ou serviço com base nas suas respectivas contribuições aos olhos do cliente

5.2.2 Definição de diretrizes para produtos e serviços por meio da matriz QFD

Como executar

Descubra Mais

Assista a uma vídeo aula da USP sobre QFD

Parte 1:

Esse artigo da Harvard Business Review discute o surgimento e a popularização da Matriz QFD, ainda na década de 1980

 

hbr.org

Parte 2:

  • Identificar os produtos em desenvolvimento que necessitam de uma análise mais aprofundada de suas funcionalidades.

  • Definir os responsáveis por preencher a matriz QFD.

  • Identificar os requisitos dos consumidores (as linhas da matriz), isto é, uma lista de demandas dos clientes, e ordená-los em termos de sua importância relativa.

  • Identificar as funcionalidades do produto (as colunas da matriz), isto é, as características do produto que são capazes de atender aos requisitos dos consumidores, e avaliá-las em termos da dificuldade técnica de implantação.

  • Estabelecer o grau de relacionamento (as células da matriz) entre cada requisito e cada funcionalidade, ou seja, o grau em que cada funcionalidade contribui para o atendimento de cada requisito.

  • Verificar a correlação técnica entre as funcionalidades, isto é, como o grau em que a implementação de cada uma contribui ou prejudica a implementação das demais.

  • Priorizar as funcionalidades em função de sua contribuição para atender às demandas mais prioritárias dos consumidores e da dificuldade técnica de sua implementação.

Resultados e Benefícios

A matriz QFD permite priorizar as funcionalidades do produto que merecem maior atenção do desenvolvedor, considerando sua capacidade de geração de valor para os consumidores e sua complexidade. Isso proporciona:

  • Otimização na alocação de recursos durante o desenvolvimento do produto.

  • Melhor atendimento às reais demandas dos consumidores.

  • Redução do time-to-market, em função de uma menor probabilidade de retrabalho na elaboração do produto.

Dicas úteis

01

Para o caso de inovações incrementais ou que já tenham algum produto semelhante no mercado, pode ser incorporada uma seção de Benchmarking na ferramenta. Nessa seção, é feita uma comparação de quão bem cada produto disponível no mercado atende cada requisito dos consumidores, permitindo antecipar como será o desempenho competitivo do produto sendo projetado.

02

Onde é aplicada

A matriz QFD foi inicialmente desenvolvida para aplicação em produtos de engenharia complexa com muitas funcionalidades. Ela pode, no entanto, ser adaptada para uso em outros contextos, como, por exemplo, no desenvolvimento de novos serviços.

Relacionamento com outras Práticas

O preenchimento da matriz QFD deve envolver pessoas com competências e conhecimentos diversos, incluindo áreas como Engenharia, P&D e Comercial, para garantir a multiplicidade de perspectivas necessárias para um resultado adequado.

A Matriz QFD é uma das ferramentas utilizadas na Condução de projetos por meio do Design For Six Sigma (DFSS). A Matriz QFD pode auxiliar na estruturação do conhecimento sobre novos mercados, contribuindo para a Adaptação de Ofertas aos Mercados Regionais.

03

Por ser uma ferramenta de priorização, a matriz QFD deve ser utilizada no início do desenvolvimento do produto, de modo a evitar o direcionamento de esforços para funcionalidades com pouca relevância.

É importante que os resultados da matriz QFD sejam revisados ao longo do projeto, de forma a incorporar conhecimentos adquiridos ao longo do tempo.

04

A figura abaixo apresenta um exemplo ilustrativo:

05

Nível

​Intermediário