Consolidação de informações sobre o conjunto de projetos de inovação em andamento e utilização das mesmas para subsidiar as discussões de priorização de projetos

4.2.1 Consolidação e gestão do portfólio de inovação

Como executar

Descubra Mais

Este artigo de Robert Cooper, criador do método Stage-Gate, explica, de forma objetiva, como implementar a gestão de portfólio em uma organização

O livro Portfolio Management for New Products, também de Robert Cooper, apresenta em detalhes sobre a implementação da gestão de portfólio de projetos de inovação

  • Definir critérios para seleção dos projetos a serem acompanhados no de inovação.

  • Definir as informações a serem coletadas e analisadas no acompanhamento de cada projeto.

  • Estabelecer procedimentos e responsabilidades para a coleta e análise das informações individuais sobre os projetos.

  • Consolidar as análises de portfólio.

  • Realizar reunião de gestão de portfólio e tomar decisões de priorização de projetos.

  • Divulgar os resultados e acompanhar as decisões tomadas.

Resultados e Benefícios

A consolidação e gestão do portfólio de inovação gera visibilidade sobre todo o conjunto de iniciativas de inovação em andamento na organização, o que permite:

  • Garantir o alinhamento entre o portfólio e a estratégia de inovação, avaliando se as iniciativas individuais em andamento são suficientes para implementar a estratégia.

  • Tomar decisões de alocação de recursos, considerando não apenas os aspectos individuais de cada projeto, mas também sua importância dentro do portfólio.

  • Tornar a liderança da organização ciente de todos os esforços de inovação em andamento.

Dicas úteis

01

As informações coletadas a partir de cada projeto para alimentar a análise de portfólio podem incluir:

02

  • Indicadores financeiros (por exemplo: de Fluxo de Caixa, Valor Presente Líquido, Taxa Interna de Retorno, tempo de payback, etc.);

  • Avaliação do grau de incerteza do projeto. Usualmente avalia-se de forma separada a incerteza relacionada ao mercado e à tecnologia;

  • Categorização da inovação (um exemplo de categorização é entre inovações incrementais, radicais e disruptivas; outro exemplo é entre inovações de núcleo, adjacentes e transformadoras);

  • O estágio de desenvolvimento do projeto (por exemplo, sua posição ao longo do fluxo de Stage-Gate, se aplicável);

  • O estado do andamento do projeto (se está conforme previsto, atrasado, com algum risco de perda de prazo, etc.).

Para avaliação do balanceamento do , podem ser considerados auxílios gráficos de representação, tais como:

  • Gráficos de bolha. Uma análise comum é do Risco (horizontal) versus Retorno Financeiro (vertical) versus Orçamento (tamanho da bolha)

  • Gráficos de pizza que ajudem a avaliar se a quantidade de recursos empregados a projetos de diferentes prioridades está alinhada à estratégia;

  • Gráficos de barra, que demonstram a soma do lucro esperado para cada projeto ao longo do tempo, apoiam a maximização do valor total do portfólio.

Onde é aplicada

A consolidação e gestão do portfólio de inovação é mais adequada para organizações de médio ou grande porte, que tenham um número significativo de iniciativas de inovação em andamento.

Deve ser definido um responsável por apoiar a coleta, análise e consolidação do portfólio de projetos. A atuação desse profissional pode ter diferentes graus de amplitude: desde apenas receber as informações coletadas e organizadas pelos gestores dos projetos e elaborar a análise de portfólio, até entrar em contato com as equipes de cada projeto para coletar as informações necessárias pra realizar a análise do portfólio.

03

A definição dos procedimentos de coleta e análise deve buscar:

04

  • Reduzir os esforços de coleta, aproveitando análises feitas em outras práticas ou processos (por exemplo, as análises financeiras dos Business Cases);

  • Garantir a homogeneidade das análises para que os projetos sejam comparáveis entre si, o que exige diretrizes claras e objetivas para sua realização.

É interessante, na medida do possível, reduzir o trabalho do gestor do projeto neste processo de gestão do , para que ele tenha maior dedicação ao seu projeto em particular.

05

A comissão de gestão de portfólio pode ter diferentes graus de autoridade para tomada de decisão. Alguns exemplos são:

06

  • A comissão pode ser responsável por todas as decisões de aprovação de projetos.

  • A comissão pode ser responsável por um conjunto de recursos corporativos e decidir quais projetos devem receber esses recursos e quais terão de ser financiados pelas próprias áreas de negócio.

  • A comissão pode revisar as decisões de aprovação dos projetos tomadas individualmente, realizando apenas ajustes pontuais.

É importante que os participantes da reunião de gestão de portfólio tenham autoridade para garantir a implementação das decisões de alocação de recursos tomadas.

07

Caso a organização tenha implementado o fluxo Stage-Gate, ele deve estar integrado à gestão de portfólio de projetos de inovação. Existem duas principais abordagens para isso: (i) As decisões tomadas nos Gates são consideradas sugestões e a alocação de recursos só acontece de fato após a validação da Gestão de Portfólio; (ii) Os recursos são alocados imediatamente após a decisão tomada nos Gates, e o papel da Gestão de Portfólio passa a ser a realização de ajustes pontuais.

08

Relacionamento com outras Práticas

A gestão e consoligação do portfólio pode ser realizada de forma integrada ao fluxo do Stage-Gate. É importante que a gestão de portfólio leve em conta tendências tecnológicas e estratégicas, considerando, por exemplo, os Planos de Desenvolvimento Tecnológico da organização e os Roadmaps Tecnológicos relevantes.

Nível

​Intermediário