Capacitação do corpo técnico envolvido com atividades de P&D e inovação, visando familiarizá-lo com processos e ferramentas gerenciais usados na organização.

2.1.3 Formação gerencial para corpo técnico

Como executar

Descubra Mais

Estamos em busca de conteúdo para

esta prática.

Você gostaria de compartilhar um case

de sucesso?

Conhece algum vídeo, artigo ou

apresentação legal?

  • Identificar temas relacionados à gestão da organização a serem trabalhados junto ao corpo técnico.

  • Selecionar participantes.

  • Definir formato e agenda das capacitações.

  • Desenvolver conteúdo das capacitações

  • Realizar capacitações.

Resultados e Benefícios

A formação gerencial pode suprir lacunas de conhecimento que normalmente não são trabalhadas na formação do corpo técnico. Isso contribui para:

  • Um maior entendimento pelo corpo técnico do contexto corporativo no qual está inserido. Isso deve lhe permitir compreender a importância das rotinas gerenciais, como gestão orçamentária, planejamento estratégico, avaliação de desempenho, etc.

  • Capacitar o corpo técnico para as tarefas administrativas sob sua responsabilidade, como o acompanhamento do andamento dos projetos, o planejamento de compras, etc.

  • Melhorar o diálogo entre corpo técnico e as áreas de negócio.

  • Tornar as propostas de projetos de inovação apresentadas pelo corpo técnico mais alinhadas à estratégia e às necessidades do negócio.

Onde é aplicada

A formação gerencial para o corpo técnico pode ser usada em organizações de médio ou grande porte de qualquer setor, sendo particularmente interessante para organizações que tenham uma área dedicada a P&D.

Relacionamento com outras Práticas

Os Planos de Desenvolvimento Individuais podem ser uma fonte importante de informações sobre o conteúdo da Formação Gerencial para o Corpo Técnico.

Dicas úteis

01

A identificação de temas a serem trabalhados junto ao corpo técnico pode considerar, por exemplo:

02

Ao definir os temas a serem trabalhados na capacitação, é interessante interagir tanto com o corpo técnico quanto com as áreas internas que interagem com ele. Dessa forma é possível compreender onde estão as dificuldades na interface entre ambos.

  • Estratégia, valores e cultura da organização;

  • Rotinas gerenciais da organização como um todo;

  • Temas específicos relacionados à condução de projetos de inovação nos quais o corpo técnico estará envolvido.

  • Resultados das avaliações individuais;

É interessante que as capacitações envolvam até mesmo os profissionais mais experientes dentro do corpo técnico, que já estejam encarregados de atividades de gestão. Mesmo que esses profissionais tenham um conhecimento tácito acumulado com esse tipo de atividade, as capacitações podem lhes apresentar a novas ferramentas e métodos e ajuda-los a evitar vícios antigos.

03

Nível

​Intermediário